Imagens

UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE PARQUE DO RIACHO - DF

Compartilhe

Para a Unidade Básica de Saúde (UBS) Parque do Riacho propõe-se uma estrutura compositiva linear, organizada ao longo de pátios internos. Cada um desses pátios qualifica uma espécie de célula espacial ao redor da qual orbitam: espera, atendimento, apoio técnico e circulação de público e de serviço.

O que se pretende com essa estratégia é fragmentar as esperas em espaços menores, onde temos poucas pessoas de cada vez, de modo a humanizar o atendimento. Cada espaço de espera estabelece uma relação franca com o espaço exterior, através da abertura visual para os jardins que acontecem em cada pátio.

O conjunto de pátios está conectado a duas circulações, uma a leste e outra a oeste. A circulação leste, construída como uma varanda, é preferencialmente de uso público e a circulação oeste, junto à administração, é preferencialmente para uso interno e de serviços. No entanto, entende-se que a ideia de polivalência é salutar nesse tipo de programa, ou seja, eventualmente, a circulação oeste pode ser utilizada para o acesso dos pacientes às áreas de espera, caso a administração da UBS assim considere conveniente.

Em suma, pretende-se trabalhar a qualificação dos espaços para a saúde a partir das relações espaciais interior-exterior e da flexibilidade de uso.

Autores:

Martin Kaufer Goic , Emerson Vidigal, Eron Costin, Fabio Henrique Faria, João Gabriel Rosa

Colaboradores: Leonardo Venâncio, Marcelo Miotto, Mariana Steiner Gusmão.

Translate »
Translate